Indução Eletrostática – Nikola Tesla – Parte 4

Conforme a colaboração do autor Glauber Luciano Kítor do site Info-Escola, é relatado que Indução Eletrostática é um fenômeno no qual as cargas elétricas de um corpo mudam de posicionamento pela presença de um campo elétrico concentrado nas proximidades do respectivo corpo.

Para que uma indução eletrostática funcione, é preciso conhecer o principio da experiência de indução. Nesse caso, são colocados dois corpos que são diferentes um do outro, onde o primeiro corpo está com as cargas positivas e negativas e será o induzido, e o segundo corpo está com a carga positiva será o indutor.  Sempre que o indutor estiver abastecido eletricamente e alcançar o segundo corpo para transferir eletricidade, as cargas do segundo corpo se organizam em lugares distintos. E a principal causa deste tipo de comunicação entre as cargas do primeiro corpo é a área elétrica originada pelo indutor. Neste exemplo abaixo, o indutor está carregado positivamente e que está atraindo os polos negativos do segundo corpo indutivo, consequente os elétrons se reorganizam na estrutura.

Figura 06: Modelo simples de indução

E quando se afasta o primeiro corpo do segundo, o primeiro (induzido) continua com cargas negativas. E isto ocorre por que o originador do campo elétrico torna-se constantemente contrário do indutor.
Para a transmissão de energia sem fio, Nikola Tesla confirmou a sua teoria com duas placas metálicas, no qual um corpo foi aplicado área intercalando a alta frequência que atraiu o outro corpo, dando energia suficiente para acender duas lâmpadas.

Voltar ou Continue lendo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: