Energia Elétrica sem fio por Indução Ressonante – Nikola Tesla – Parte 10

O Funcionamento de sistema de transferência de energia funciona como é realizado nas redes de telecomunicações, onde muitos cientistas focam com a melhora de transmissão de energia a ser transferida.  E Conforme o Autor Oliver Hautsch relata sobre a eficiência da energia:

A eficiência pode ser entendida como a capacidade que o equipamento tem de converter a energia recebida, seja do tipo que for, em energia elétrica. Quanto mais energia for gerada na conversão, maior a eficiência.

Sem uma emissão de energia efetiva, as opções de transmissão não seria o suficiente para transportar uma quantidade razoável para os aparelhos. E segundo a autora Tracy V. Wilson, no site ciência.hsw.uol.com.br, sobre a indução diz:

“Uma pesquisa no MIT descobriu que a indução pode acontecer de maneira diferente se os campos eletromagnéticos em volta das bobinas ressonarem na mesma frequência”.

A bobina da figura 14, logo abaixo, foi criada no MIT (do acrônimo “Massachusetts Institute of Technology” que significa “Instituto de Tecnologia de Massachusetts”), é uma bobina indutora de fios que será capaz de ressonar para outra bobina vibrando na mesma frequência. Ela constituída de uma placa capacitiva que mantém a carga em cada placa. No momento em que a energia passa pela bobina ela inicia a ressonância.

Figura 14: Bobina curva e placas Capacitivas (Sistema MIT)

 

WILSON, Tracy V. no site ciência.hsw.uol.br afirma:

Se duas bobinas ressonantes com a mesma frequência se aproximam, feixes de energia se movem da bobina transmissora para a bobina receptora. De acordo com a teoria, uma bobina pode até mesmo enviar eletricidade para diversas bobinas receptoras, desde que todas ressonem na mesma frequência. Esse processo é chamado pelos pesquisadores de transferência não radiativa de energia, já que envolve campos estacionários em volta das bobinas, em vez de campos que se espalham em todas as direções.

 

Voltar ou Continue Lendo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: